Recordar é Viver – Avril Lavigne em BH

Avril Lavigne no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte

Avril Lavigne no Chevrolet Hall, em Belo Horizonte

Parece que foi ontem, mas hoje, 02 de agosto de 2012, faz exatamente um ano que a cantora Avril Lavigne se apresentou em nossa capital mineira.


“Black Star, Black Star, forever you will be…”

Ok, sou um cara de 24 anos, que trabalha, estuda, faz milhões de coisas como qualquer outro adulto que se conheça. Mas nunca, nunca em minha vida, perdi minhas forças de realizar meus sonhos, sejam eles de infância ou de adolescência. Jamais tive vergonha dos meus ídolos, muito menos de dizer com tanto orgulho que sou fã de Avril Lavigne. Desde a estréia de Complicated na MTV, em 2002. Ela fez parte da minha adolescência inteira, por que então agora, eu já adulto, eu deveria deixá-la no passado? Não mesmo!
Talvez seja vergonhoso para alguns por ela parecer mais jovem do que sua idade, ou porque ela usa muito rosa e muito verde (mas nem sempre foi assim, vale ressaltar) ou porque ela tem um foco maior para o público adolescente. Sinceramente, tudo citado nas linhas anteriores é puro preconceito. Avril é uma cantora que está na mídia há 10 anos (poucas sobrevivem este tempo todo), que tem a capacidade de se reinventar a cada trabalho e conquistar novos fãs e manter, ao mesmo tempo, os mais fiéis. Além disso, sabendo do peso que seu nome tem: Lavigne é uma grande empreendedora, assinando uma linha de roupa nomeada Abbey Dawn, além de perfumes e diversos outros produtos. Tudo isso sem contar nos milhões de discos vendidos pelo mundo e responsável por hits que fizeram história como Complicated, I´m With You, My Happy Ending, Girlfriend e What The Hell. Isso só pra citar o que muitos não querem ver, há outras coisas que só os fãs entendem.

Momentos Antes do Show da Avril Lavigne em BH

Momentos Antes do Show da Avril Lavigne em BH

Certamente este show foi uma grande realização de um sonho que cultivava desde 2002. Não, não medi esforços, fiquei 36h na fila porque foi necessário, senão eu não a veria de tão perto como eu vi (sou baixo, é triste). Conheci pessoas incríveis na fila, não apenas porque eram fãs da Avril, mas são pessoas reais, com histórias reais que compartilhavam sem medo algum o sentido de Avril Lavigne em suas vidas. Todos ali cuidando uns dos outros durante o dia, durante a noite, durante a madrugada, dividindo comidas, água, risos e experiências. É tão raro encontrar isso no dia a dia. Sabíamos que na hora do show iríamos um para cada canto, mas ali naquele momento formou-se uma família momentânea. Inesquecível.
Ao chegar o momento The Black Star Tour  (foi muito sofrido porque o pessoal não parava de empurrar e com todo aquele calor, eu consegui contar 18 fãs sendo carregados porque desmaiaram no meio da multidão) foi como se o mundo lá fora nada mais existisse: ela estava ali. Entre suor e lágrimas, era como se nada mais importava para mim. Todos foram à loucura, mal podíamos escutar ela no começo. Ela estava ali na nossa frente, tão pequena, tão linda com aquele tanto de cabelo. Com minha desidratação, eu torcia minha camisa e escorria suor pelo meu corpo e no chão, mas ela estava ali, tão perto e tão longe ao mesmo tempo. Eu cantei com todas as minhas forças, compensei todos os shows que perdi durante quase 10 anos. Não sei quantas meninas eu carreguei no meu pescoço, não sei quantas pessoas eu protegi (acredite, tinha muita gente menor do que eu) de gente que só foi para avacalhar o sonho alheio, por puro egoísmo. Mas Avril estava ali, cantando ao vivo para nós, sofrendo um pouco com o nosso calor, isso era visível. Não conseguia saber se era de verdade ou se tudo aquilo era uma ilusão. Após dias eu percebi que era verdade: eu vivi aquilo!

Avril Lavigne em seu piano, na música Stop Standing There

Avril Lavigne em seu piano, na música Stop Standing There

Todas as músicas foram memoráveis. Avril tem uma ótima presença de palco, conversou e ficou surpresa por muitas vezes em diversas vezes. Tá certo que teve um fã um tanto sem noção que subiu ao palco para tentar um abraço dela. Isso a assustou e quase colocou o show em risco de ser cancelado ali (ah, mas se isso acontecesse…), mas a Avril continuou com o seu show tranquilamente. Tudo era uma grande troca de amor, entre o palco e o público. Não vou citar aqui quais foram as melhores músicas ou os melhores momentos do show. Foi tudo muito incrível. Desde a compra dos ingressos até o fim do show. Tudo valeu a pena.
Não preciso citar todas as coisas que aconteceram que pode ter dado uma péssima impressão para a Avril. Eu só quero mesmo transmitir para vocês como tudo aquilo está vivo dentro de minha mente e que jamais vou esquecer. Tenho lá alguma esperança que ela volte para BH. Mas aquele sorriso que veio em minha direção no fim do show realmente me faz acreditar que ela volte. Pode parecer alucinação, mas para mim foi verdade.
Reforçando o que eu disse no começo do post: sou um cara de 24 anos, com uma vida e uma profissão, como qualquer um de vocês. Mas nunca deixarei de gostar dos meus ídolos que fizeram parte de uma determinada fase de minha vida. Alguns já se foram, outros eu sei que não vou ver tão cedo. Mas sei que valeu viver aquele sonho de ver Avril Lavigne tão de perto, e ter muito que contar para meus futuros filhos e netos.
Eu vivi e realizei um sonho. Você já viveu ou já realizou algum sonho?

Gostou deste post? Clique aqui e vote neste Blog no Prêmio Top Blog 2012

Anúncios

2 comentários em “Recordar é Viver – Avril Lavigne em BH

  1. Fernanda disse:

    Oiii.. Lindo lindo lindo e lindooooo o seu post. Falou tudoooo. Tenho 20 anos e também fui no show de BH depois de esperar tantooo tempo por essa oportunidade não tinha como não ir. Ah, com certeza você me viu sendo carregada pra fora da pista haha.. Apesar dos pesares foi perfeito mesmo.. sonho realizado e com certeza vou em outro show dela quando ela voltar. E ne orgulhoooo muito de dizerrr que AMO a Avril *___*

    • Magno Martins disse:

      Olá Fernanda, tudo bom?

      Que bom que tenha gostado do post. Foi um show incrível!!!

      Um abraço e volte sempre ao blog!

      Att,
      Magno Martins

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s