A Genialidade das Obras de David LaChapelle

David La Chapelle: fotógrafo renomado por suas obras irreverentes

David La Chapelle: fotógrafo e diretor renomado por suas obras irreverentes

David LaChappelle é um famoso fotógrafo americano, nascido em Fairfield, Connecticut, no dia 11 de março de 1969, reconhecido por seus trabalhos inusitados  recheado de cores e temáticas irreverentes. David estudou Belas Artes na North Carolina School of the Arts por um tempo até se mudar para New York para dedicar-se as renomadas Arts Student League e School of Visual Arts. Durante este período, LaChapelle conseguiu o seu primeiro trabalho profissional como fotógrafo para a revista Interview, guaido pelo seu mentor Andy Warhol. A partir do final dos anos 80, LaChapelle começou a ser reconhecido por suas obras.

David La Chapelle retrata em suas obras um mundo totalmente surreal

David La Chapelle retrata em suas obras um mundo totalmente surreal

Todo este reconhecimento deve-se aos fatores incomuns que compõem seus trabalhos, retratando um mundo surreal, através de fotos saturadas que misturam o glamour com uma fantasia cômica, transbordando beleza com uma boa dose de bizarria. O seu trabalho fotográfico já foi capa de todas as principais publicações de moda, como: Italian Vogue, Vanity Fair, Rolling Stone, i-D, Vibe, Interview, The Face, entre diversas outras. Dentro do ramo da Publicidade, o currículo de LaChapelle estende-se a diversas marcas como L’Oreal, Iceberg, MTV, Ecko, Diesel Jeans, Sirius, Ford, Sky Vodka, entre outras.

A obra Heaven to Hell, livro lançado por David LaChapelle

A obra Heaven to Hell, livro lançado por David LaChapelle

Com o intuito de  expandir horizontes, LaChapelle concebeu as imagens para as capas de álbuns de grandes músicos como Macy Gray, Moby, No Doubt, Whitney Houston, Mariah Carey, Lil’ Kim, Elton John e Madonna.Com suas obras publicadas, LaChapelle foi descrito pelo New York Times como o “feeling da fotografia”. Em 1996, o artista lançou seu livro de estréia, intitulado  “LaChapelle Land”, pela editora Callaway. Com o sucesso da obra, o fotógrafo publicou também o famoso “Hotel LaChapelle”. Outra obra reconhecida, “If You Want Reality, Take The Bus” foi publicada em 2002 pela editora Artmosphere. Muitos de seus trabalhos foram expostos no museu londrino “Barbican Museum”, no qual conseguiu um recorde de visitantes que o museu mantém imbatível até hoje.

Entre as celebridades que conseguiram ter o privilégio de ser matéria-prima para as obras de LaChapelle, destacam-se: Tupac Shakur, Amanda Lepore, Eminem, Philip Johnson, Lance Armstrong, Pamela Anderson, Lil’ Kim, Uma Thurman, Elizabeth Taylor, David Beckham, Paris Hilton, Leonardo DiCaprio, Hillary Clinton, Muhammad Ali, Britney Spears, Rihanna e até o próprio Andy Warhol. Em sua carreira como diretor de videoclipes para músicos e/ou bandas estão incluídos trabalhos para Jennifer Lopez, Britney Spears, Avril Lavigne, No Doubt, Whitney Houston, Macy Gray, Blink-182, Christina Aguilera, The Vines e o muito celebrado video “Natural Blues” de Moby, vencedor do prêmio 2000 MTV Video Music Awards como Melhor Vídeo do Ano. Seu longa-metragem, o documentário RIZE, lançado em 2004, que retrata como surgiu um movimento de dança no sul de Los Angeles. Este documentário  foi muito bem recebido pela crítica especializada.

Trailer Documentário Rize, dirigido por David LaChapelle


Video Natural Blues, dirigido por David LaChapelle

Recentemente, LaChapelle aventurou-se também pel direção de shows musicais, direcionando todo o concerto “The Red Piano” de Elton John. Entre os diversos prêmios recebidos, destaca-se: VH1 Fashion Awards – Fotógrafo do Ano em 1996, Aspen Film Festival – Melhor Documentário, MVPA Awards – Melhor Vídeo do Ano e American Photo Magazine – Segundo Melhor Fotógrafo do Mundo.

Temática Abordada

As obras de LaChapelle contemplam cores, formas e situações diferenciadas

As obras de LaChapelle contemplam cores, formas e situações diferenciadas

A temática dos trabalhos de LaChapelle, além de específica, é facilmente reconhecida em qualquer lugar. Suas obras contemplam doses de absurdos e exageros de cores, com formatos diferentes, preenchida por pessoas e situações irreverentes. David cria um mundo estático, onde tudo tem brilho, desde os próprios modelos até um acessório aparentemente sem importância como uma cadeira, por exemplo. Tudo, até ao mais ínfimo pormenor, é pensado detalhadamente em suas obras.

Praticamente todas as fotografias de LaChapelle descrevem uma história, devido a linguagem peculiar empregada entre os personagens com os elementos visuais que compõem o cenário. David tem o hábito de empregar nos personagens algo de não-humano, como se estivessem em perfeição, com corpos brilhantes, poses e elementos perfeitamente esculpidos. Com esta percepção, todos os seus trabalhos são carregados de humor, ironia e surrealismo.

Situações opostas do cotidiano, ou até mesmo da percepção humana, preenchem os trabalhos de La Chapelle

Situações opostas do cotidiano, ou até mesmo da percepção humana, preenchem os trabalhos de LaChapelle

LaChapelle registra em seus trabalhos pessoas deslocadas no tempo e espaço, em situações opostas ao mundo real ou no mínimo opostas ao que costumamos a ver em outros trabalhos fotográficos. David também costuma implicitar o sexo nas suas imagens, sempre com um sentido estético e extremamente apurado.

A temática de LaChapelle resume mostrar imagens inéditas ao nosso cérebro, obras que, mesmo com referências, trazem uma novidades ao nosso olhar, todas criadas pelo seu talento e vocação na área da Fotografia.

Composição da Imagem

LaChapelle, é de fato, um dos raros fotógrafos contemporâneos que mais se dedica à fase da composição da imagem. Raramente as suas fotos são espontâneas, e quase sempre têm um elaborado trabalho de composição de cor e equilíbrio dos vários elementos. Como uma regra, suas imagens são extremamente preenchidas de todos os tipos de acessórios e adereços que sirvam a personagem que ele fotografa. Esses adereços nunca são deixados ao acaso, constituindo, por outro lado, um elemento essencial para a narrativa da imagem.

As obras de David LaChapelle são compostas de cores e equilíbrios de vários elementos

As obras de David LaChapelle são compostas de cores e equilíbrios de vários elementos que compõem a cena

Os personagens das suas obras nunca se encontram muito distante do foco, estando longe o suficiente para que todo o corpo possa comunicar com o cenário construído. Em suas obras, é perceptível suas preferências pelos planos americanos e  planos gerais. Outra característica comum é o uso regular da profundidade de campo, especialmente nas fotografias fora de estúdio. Nunca as personagens que integram seus trabalhos estão numa pose amorfa, neutra ou vertical. Ainda que estáticas, as personagens se encontram abaixadas, dobradas, deitadas e muitas vezes com poses que se assemelham às de um animal quadrúpede. A confusão inicial transmitida por suas obras é compreensível algum tempo depois,  substituída pela curiosidade de decifrar todos os elementos que  compõe a sua linguagem visual. David LaChapelle certamente é um mestre em ordenar e limpar o caos que invade o seu trabalho.

Clique aqui para ver mais obras de David LaChapelle.

Gostou do post? Deixe seus comentário!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s